Dia mundial do coração – 29 de setembro

Para o cardiologista Leonardo Spencer, do Hospital do Coração do Brasil, de Brasília, essas estatísticas podem ser explicadas principalmente pelos maus hábitos de vida da população.

Aproveite para prestar mais atenção nos seus hábitos do dia a dia, reforçando os cuidados com alimentação, exercícios e lazer. Veja três dicas rápidas:

1 – Exercícios físicos desde a infância

A prática de exercícios físicos vem se tornando algo raro entre as crianças e adolescentes. Segundo um estudo do “New England Journal of Medicine” publicado em 2013, uma criança que está acima do peso no jardim de infância tem risco quatro vezes maior de ser obesa no futuro. Por isso, quanto mais cedo elas começarem a se exercitar, maiores são as chances de elas se tornarem adultos ativos e, consequentemente, prevenirem doenças do coração.

2 – Suplementos devem ser usados com cautela

Quem faz academia para fins de somente manter uma rotina saudável precisa de cerca de 70 gramas de proteínas. Quando se ultrapassa essa medida, uma parte será excretada e o restante será transformado em gordura, o que aumenta os níveis de colesterol e triglicerídeos. Além disso, pode haver sobrecarga de alguns órgãos, principalmente os rins. “Eles precisarão trabalhar mais para metabolizar todas essas substâncias que deverão ser eliminadas pela urina. Se a pessoa já tiver alguma predisposição, ela pode sofrer de insuficiência renal”, alerta o fisiologista.

3 – Para quem tem colesterol elevado, a dica é almoçar peixe

Segundo ele, uma das atitudes mais saudáveis que se pode tomar é trocar regularmente a carne bovina, de porco ou mesmo a de frango, por atum, salmão, sardinha ou anchovas, por exemplo. Esse tipo de alimento tem pouca gordura saturada – que eleva os níveis de colesterol ruim – e ainda oferece gorduras boas, como o ômega 3. “Uma dica ainda mais saudável é consumir peixes acompanhados de ingredientes como tomate e azeite, que também são benéficos à saúde cardíaca. O alho, que sempre está presente na hora do almoço, também contribui. Ele é rico em duas substâncias: alicina e ajoene. Ambas fluidificam o sangue, diminuem a pressão arterial e dificultam a coagulação sanguínea”, explica o cardiologista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *