Sábado com música – encontro

A música de hoje  tem uma história interessante. Em 1943 terminou a segunda guerra mundial, nesse ano nasceu Lucio Dalla, também, foi o ano em que minha mãe me trouxe ao mundo.
A letra e música de Minha história é resultado da amizade de Chico Buarque e Lucio Dalla e já passou por várias interpretações e arranjos. Postarei somente os dois cantando juntos e a história está logo abaixo.

A música “Minha História” tem alguns fatos curiosos na sua gênese e na própria justificativa do seu nome. A música original, 4 marzo 1943 (data do aniversário de Lucio Dalla), também é conhecida como Gesú Bambino – Menino Jesus em italiano – foi composta no início dos anos setenta na Itália por Lúcio Dalla (foto a esquerda) e Palotino e abordava a história das mães solteira adolescentes sob a ótica dos filhos, frutos de relacionamentos com soldados estrangeiros no período da 2° grande guerra, daí seu subtítulo: “Os filhos da guerra”. A versão italiana foi premiada com o 3º lugar do Festival de San Remo de 1971.

Chico Buarque, amigo de Dalla, com o brilhantismo de sempre, adaptou a letra para nossa realidade tratando a música sob o prisma de um filho de uma prostituta de caís. O compositor brasileiro brincava em relação ao subtítulo da música italiana – Filhos da Guerra - dizendo que sua música seria chamada filhos da Puta. Brincadeiras à parte, Buarque resolveu colocar o nome de “Menino Jesus”. Era tempo de ditadura, os militares não gostaram e, como era comum na época, censuraram. O cantor resolveu colocar o nome definitivo “Minha história”.
A respeito do título definitivo, O jornalista Wagner Homem, em uma apresentação teatral chamada “Histórias de canções - Chico Buarque”, baseada no livro com mesmo título de sua autoria, conta uma história hilária: Chico Buarque estava dando uma entrevista para um jornalista cubano quando ouviu o seguinte comentário do desinformado profissional: "o que me impressiona, senhor Chico, é como o senhor conseguiu chegar tão longe sendo filho de uma prostituta”.
Para ouvir a versão original cantada por Lúcio Dalla. Depois, a versão do compositor brasileiro e, no terceiro vídeo, os dois cantando juntos, perceber a diferença nos arranjos das duas versões e também para ouvir a história da música contada pelo próprio Wagner Homem, no último vídeo deve acessar este vínculo: http://www.drzem.com.br/2011/12/historia-da-musica-minha-historia-de.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *