Sugestão de filmes

Comentário do Blog: A sugestão de hoje está orientada para filmes que mostram momentos em que um casal de idoso visita seus filhos e outro que vai morar com os filhos.
O tema dos filmes oportuniza a pensar e analisar os momentos em que a decisão exige respostas a muitas perguntas, tais como:
Como constatar se um idoso não está apto a morar sozinho?
Qual é o momento de decidir o que fazer com o idoso?
No caso do idoso querer ficar em sua própria casa: em que casos se deve contratar uma enfermeira/dama de companhia para ficar com o idoso?
Estas e outras perguntas poderão encontrar argumentos para pensar, analisar e decidir aqui neste vínculo: http://longevidade-silvia.blogspot.com/2011/05/morar-na-casa-de-repouso-ou-com-familia.html#ixzz3m7JflSjT

Era Uma vez em Tóquio (Tōkyō Monogatari) é um filme japonês de 1953 dirigido por Yasujiro Ozu. Conta a história de um casal de idosos que viaja para Tóquio para visitar seus filhos adultos

Data de lançamento: 3 de novembro de 1953 (Japão)
Direção: Yasujiro Ozu. Música: Kojun Saito. Roteiro Yasujiro Ozu e Kogo Noda
 “Trata-se, em verdade, de um legítimo tratado cinematográfico sobre as consequências cruéis do envelhecimento, sobre a inexorabilidade da passagem do tempo e sobre como a presença física dos seres humanos podem desvelar um abandono sentimental que se esconde, fingido e hipócrita, sob a capa da tradição familiar”. Uma análise de Rafael Teodoro em http://www.revistabula.com/1211-era-toquio-velhice-pior-doencas/
 A Cruz dos Anos. Quando perde sua casa por não ter dinheiro para bancar os impostos, um casal de idosos é obrigado a se separar temporariamente e se dividir nas casas de seus filhos, que moram a mais de 3 mil quilômetros um do outro. Um dia, porém, eles têm a oportunidade de se encontrar no que pode ser a última vez, e resolvem refazer o roteiro de sua lua-de-mel.

Ano: 1937

Origem:Estados Unidos
Direção: Leo McCarey

Roteiro: Josephine Lawrence, Viña Delmar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *