O Fim e o Princípio

O diretor Eduardo Coutinho com senhora entrevistada em seu documentário
Na mesma linha do livro ” De Vuelta” postamos o documentário  de Eduardo Coutinho O Fim e o Princípio.
Os argumentos estão dados a  análise sobre Viver a Velhice é sua.

Sem pesquisa prévia, sem personagens, locações nem temas definidos, uma equipe de cinema chega ao sertão da Paraíba em busca de pessoas que tenham histórias para contar. No município de São João do Rio do Peixe a equipe descobre o Sítio Araçás, uma comunidade rural onde vivem 86 famílias, a maioria ligada por laços de parentesco. Graças à mediação de uma jovem de Araçás, os moradores – na maioria idosos – contam sua vida, marcada pelo catolicismo popular, pela hierarquia, pelo senso de família e de honra. 
Curiosamente, como não há “nenhuma locação em particular”, a escolha de uma mediadora precede aquela de um espaço físico. Mais até do que as qualidades de um espaço ou uma localidade, importa como se introduzir nele – de maneira a garantir a boa atuação dos filmados. Assim, reconhecido o potencial de Rosa, Coutinho “recorta” o Sítio Araçás, pequena comunidade rural onde vivem 80 famílias, inclusive a dela. Outra escolha determinante do dispositivo, o destaque na velhice (quase todos os entrevistados têm mais de 70 anos), não é tematizada diretamente no filme, mas parece atender à expectativa de encontrar “bons narradores”, sedimentada em trabalhos anteriores do diretor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *