Asilar os pais ou manter no convívio familiar?

Quando chega o momento de decidir se asila ou não o pai ou a mãe, o que fazer, como fazer?

Comentário do Blog – Sabemos que precisamos aprender a viver e a morrer. Nesse aprendizado passamos por várias fases de incertezas e decisões, às vezes difíceis.

Nesta edição do Em Família/Fiocruz a conversa é sobre asilar os pais. O programa debate como as pessoas lidam com o envelhecimento dos pais e como lidar com todas as necessidades de cuidados dos mesmos. Asilar ou manter um convívio familiar?

A apresentadora Yasmine Saboya conversa sobre o assunto com a advogada Rosalina Freitas e com a enfermeira gerontóloga, que trabalha na Universidade da Terceira Idade, Ivone Renor da Silva.
Programa exibido 30 de junho de 2015.

“A cada ano o número de idosos, nos dizem os últimos números do IBGE (2002). Somados a este crescimento, novos desafios surgem decorrentes de questões sociais, políticas e de saúde próprias do envelhecer. Essa nova realidade nos traz à tona questões como a moradia e o cuidado e, dentro desse contexto, a institucionalização do idoso é a mais polêmica e complexa, por envolver considerações políticas, sociais, econômicas, de saúde e psicoemocionais, além de cunho preconceituoso e moral.” In A INSTITUIÇÃO ASILAR E SEUS FAZERES COTIDIANOS: um estudo de caso1 Maria Amélia Ximenes e  Beltrina Côrte

Comportamento familiar ou comportamento a partir das relações familiares. Este é o mote do Em Família, programa do Canal Saúde que abre espaço para ouvir vozes distintas sobre os temas de cada programa.

Fonte: www.canal.fiocruz.br/

Imagem do programa
O compromisso do Canal Saúde é Canal Saúde – FIOCRUZ  nos oferece importantes informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *