Amar, Ajudar, Acreditar e Acompanhar

“Por falta de tempo de ambas as partes, a entrevista foi feita online, a partir de algumas perguntas elaboradas pela equipe Portal e as fotos foram tiradas por Alessandra Anselmi na semana seguinte. Assim é a correria de nossa querida São Paulo.” Beltrina Corte

claudio-hissashi-hara-amar-ajudar-acreditar-e-acompanhar-creditos-alessandra-anselmi-foto1Conheci Claudio Hara no ano passado quando ele foi até o Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento – OLHE com um montão de perguntas sobre a atuação do mercado de cuidadores de idosos. Era clara sua preocupação pela qualidade de atendimento à pessoa idosa, mais do que o negócio em si, o que chamou nossa atenção. Oferecer serviços de qualidade com profissionais treinados e capacitados para atendimento humanizado e de resultados o levou a unir quatro palavras ao lema de sua empresa: Amar, Ajudar, Acreditar e Acompanhar.

Veja a entrevista a seguir e entenda como as pessoas entram na empreitada do envelhecimento no país. Quem sabe você, leitor, não se anima e cria algo inovador que favoreça o nosso envelhecer?

 Portal – Por favor, sempre começamos pelos dados pessoais. Cláudio Hissashi Hara, 44 anos, casado há 11 anos, pai de uma filha de 10 anos.

Portal – Qual é a sua trajetória de vida?  Já fiz de tudo um pouco nessa vida, sou do interior de São Paulo (Araçatuba). Me formei em zootecnia pela Unesp Jaboticabal, fui voluntário por 5 anos do C.V.V., já trabalhei em uma importadora de alimentos japoneses em que era responsável pela compra e importação. Mudei de ramo e fui para a linha de materiais licenciados na linha stationary e antes de entrar na área de cuidador de idosos fui gerente comercial de uma empresa que importa e distribui para todo o Brasil uma linha de pastas em polipropileno.

Portal – E quando começou seu interesse pelo envelhecimento? Foi mais ou menos dois anos atrás. Meu pai, 70 anos, que mora no interior de São Paulo, nas raras vezes que vem nos visitar, nos fez refletir sobre o assunto em uma daquelas conversas familiares sobre presente, passado e futuro. Minha mãe não está mais conosco há mais de 10 anos e, por ser o filho mais velho de uma família oriental, tenho a responsabilidade de planejar e cuidar do futuro de meu pai. Conversamos bastante sobre a decisão dele, de vir morar aqui em São Paulo, disse que é inevitável e somente ele poderá nos dizer quando acha que terá a necessidade de fazer parte do nosso dia a dia. Por enquanto, ele ainda quer e pode morar sozinho no interior e que conversaremos mais pra frente sobre esse assunto…

Procurei informações sobre como é a terceira idade no Brasil, quais as necessidades, perspectivas e o que me reserva quando tiver meu pai morando conosco em uma situação de dependência. Me matriculei em um curso sobre cuidador de idosos em 2012, conversei também na época com a equipe do Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento (OLHE) e a partir desse dia minha vida mudou… Talvez porque tive a certeza que em breve os papéis vão se inverter, eu estarei na posição do meu pai e minha filha na minha, uma certeza tão simples que tomou uma complexidade incomparável e fez mudar o rumo de minha vida. Agora, estou nessa empreitada, abri mão do cargo de gerente comercial e fundei a Angels4U com a finalidade de Amar, Ajudar, Acreditar e Acompanhar a terceira idade na cidade de São Paulo. Com a Angels4U, tenho a chance de fazer a diferença, de fazer parte de momentos inesquecíveis nas famílias e de transmitir esse sentimento.

Portal – Quem procura a sua empresa? Principalmente famílias que necessitam de informação sobre como ter um cuidador, quais as necessidades, quais as funções dos cuidadores.

Portal – Onde sua empresa atua? Estamos no bairro da Praça da Árvore e atuamos principalmente em São Paulo.

Portal – Como funciona? Através de nosso site: www.angels4u.com.br, as famílias entram em contato conosco para solicitar orçamento ou uma visita para que possamos orientar a forma de como pode ser o atendimento e também por indicações de nossos clientes, amigos e parceiros.

Portal – Quais são os maiores problemas enfrentados até o momento? E como tem resolvido? Nosso dia a dia sempre tem novidades e novos desafios, mas o que mais verificamos é que tanto as famílias e as cuidadoras necessitam de mais orientações e informações. Há falta de informação com relação ao estado do idoso e em como lidar com ele por parte da família, assim como falta de experiência e responsabilidade por parte dos cuidadores com relação ao atendimento ao idoso e à família.

Portal – Em termos de custo, compensa aos familiares ter mais de um cuidador? Caso a família tenha condições de arcar com mais de um cuidador, sim, pois ter mais de um cuidador facilita o atendimento ao idoso e um melhor acompanhamento integral. A família tem a tranquilidade de poder contar com pessoas que possam garantir a tranquilidade para que a rotina da família possa ter o equilíbrio necessário no âmbito familiar.

Portal – Qual é a importância da formação do cuidador de idosos? A formação é muito importante, pois os cuidadores necessitam de informações básicas com relação às necessidades que o mercado exige. Atualmente encontramos muitos cuidadores com certificado sem vocação ou experiência prática para atuar no mercado. É necessário reformular a maneira de ministrar os cursos. As aulas práticas, acredito, podem definir se os cuidadores têm ou não aptidão para desenvolver essa profissão.

Portal – Quais são as lacunas encontradas na formação de cuidadores de idosos? Verificamos a falta de compromisso, responsabilidade e postura e necessidade de estágios práticos na formação de cuidadores. Estamos com um banco de dados de cuidadores solicitando trabalho, mas que nunca trocaram uma fralda geriátrica na prática, apenas viram em aula teórica. Poderia listar dezenas de fatos que ocorrem nos atendimentos pela falta de aulas práticas dos cuidadores não estarem preparados ou cientes da maneira que devem conduzir o atendimento ao idoso em contexto familiar.

Portal – Qual seu olhar sobre a situação do idoso? Da família? E do cuidador? O envelhecimento é um processo universal, normal, gradual, irreversível, inevitável, e inerente à própria vida. O Brasil, segundo o último censo, indica que 1/4 da população será de idosos até 2060. Em nossos atendimentos verificamos um número significativo de idosos incapazes de satisfazer as exigências do autocuidado. A família, por falta de alternativas, é que presta a maior parte dos cuidados. Portanto, observamos a necessidade cada vez maior de cuidadores qualificados (humana e tecnicamente) para intervir em contexto familiar com um idoso dependente ou não.

Portal – Como o senhor vê o mercado do envelhecimento hoje no Brasil? A expectativa de vida no Brasil aumentou e a taxa de natalidade caiu, o que resultou em menos jovens em idade produtiva e mais idosos. As necessidades e os desafios para essa nova realidade são muitos e a Angels4U atua em uma pequena parcela. Os idosos precisam de atenção, paciência e amor, não podem ficar parados, sedentários, precisam de convivência comunitária, de dignidade, respeito, espaços que eles também possam frequentar com alegria e acessibilidade. É preciso investir na saúde gerontológica, uma melhor providência e acessibilidade geral. Mas também é necessária uma mudança sobre o envelhecer e a longevidade por parte de todos, para que possamos tratar nossos idosos com o respeito devido e valorizá-los.

Portal – É viável uma parceria com o OLHE? Estamos estudando um projeto piloto sobre empregabilidade dos cuidadores de idosos formados pelo OLHE. Com base na solicitação e perfis de nossos atendimentos, podemos pensar em uma qualificação diferenciada no atendimento, melhor formação dos cuidadores, garantindo uma maior tranquilidade para a família, empresas home care e principalmente para a inserção social desse novo mercado dos cuidados da terceira idade no Brasil. 

Por Beltrina Côrte. Fotos: Alessandra Anselmi  Por falta de tempo de ambas as partes, a entrevista foi feita online, a partir de algumas perguntas elaboradas pela equipe Portal e as fotos foram tiradas por Alessandra Anselmi na semana seguinte. Assim é a correria de nossa querida São Paulo

Fonte: http://www.portaldoenvelhecimento.com/entrevistas/item/2261-cl%C3%A1udio-hissashi-hara-amar-ajudar-acreditar-e-acompanhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *