O que é bom para o coração é bom para o cérebro

Coordenador do Centro para Doenças de Alzheimer do Instituto de Psiquiatria da UFRJ,
Jerson LaksCrédito: Natalia Furtado /CBN

A importância de evitar a diabetes e a hipertensão

Comer bem, se movimentar e manter interesse pela vida previnem Alzheimer. Segundo o médico Jerson Laks, coordenador do Centro para Doenças de Alzheimer do Instituto de Psiquiatria da UFRJ, é importante evitar a diabetes e a hipertensão, que também são fatores de risco.
Para ouvir a entrevista siga o vínculo

Sábado, 29/08/2015, 09:30

Comentário do Blog Estejamos atentos a universalidade das orientações, você e eu devemos cuidar da alimentação e fazer exercícios físicos.

Trinta minutos de exercícios físicos diários podem reduzir os riscos de se desenvolver o diabetes tipo 2. Outro pilar da prevenção contra essa modalidade do distúrbio, afirmam diversas entidades, é a alimentação balanceada. Um estilo de vida saudável pode prevenir em até 70% esse tipo de diabetes, indica a Federação Internacional do Diabetes (IDF). Já para o tipo 1, a Organização Mundial de Saúde (OMS) informa não haver modo de prevenção conhecido, mas recomenda como estratégias de gestão da doença tanto a alimentação saudável quanto a prática de exercícios.

O endocrinologista Leonardo Eksterman, do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), informa que pequenas reduções de peso, como quatro quilos, também podem causar grande impacto na redução do risco da doença em pessoas obesas. “Muito se pesquisa sobre prevenção de diabetes e já se sabe, por exemplo, que a prática de atividade física regular, independentemente da perda de peso, pode evitar o aparecimento da doença em até 30% nas pessoas com alto risco de desenvolvê-la”, informa.

O especialista defende estratégias que favoreçam a perda de peso como forma de reduzir a chance de aparecimento da doença e sugere “diminuir o consumo de bebidas adoçadas e aumentar o consumo de fibras”. Em sua análise, a geração tecnológica também desenvolve hábitos de vida que estimulam a prevalência do diabetes. Segundo Eksterman, estima-se que uma hora em frente à televisão, diariamente, possa contribuir para o aumento do peso corporal em um quilo por ano.

Imagem:radioboanova.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *