Como lidar com os desafios do envelhecimento

Austrália: uma boa posição para lidar com os desafios do envelhecimento

A aposentadoria dos baby boomers tem sido consistentemente apontada como um problema – por serviços de saúde e orçamentos. Mas o porta-voz do trabalho para o ambiente, Mark Butler, tem uma visão diferente. Ele vê os anos extras que todos nós estamos vivendo como um motivo de celebração.

Comentário do Blog: Uma visão interessante de um Gestor Público que se contrapões a maioria dos Gestores. Sabemos que o Brasil  está envelhecendo em uma velocidade atípica. em comparação com os demais países. Entretanto, vivemos  como se tivéssemos com a casa bem arrumada: moradia, cuidado, trabalho, aposentadoria decente, etc, etc. Ah! lembro que  baby boomers somos nós que nascemos após a segunda guerra.

Entre o momento atual e 2030 o número de australianos com mais de 65 anos irá quase dobrar para 6 milhões de pessoas. Até lá os que tiverem mais de 65 anos vão se tornar um quinto da população. Assim como nos países desenvolvidos, a Austrália está experimentando um envelhecimento demográfico, com mais aposentados e menos pessoas com idade trabalhista.

A aposentadoria dos baby boomers tem sido consistentemente apontada como um problema – por serviços de saúde e orçamentos. Mas o porta-voz do trabalho para o ambiente, Mark Butler, tem uma visão diferente. Ele vê os anos extras que todos nós estamos vivendo como um motivo de celebração.

Durante seu tempo como ministro pelo envelhecimento no governo, ele viajou pelo país ouvindo as esperanças e sonhos de idosos australianos. Sua escuta e seu ponto de vista estão compilados em um novo livro chamado Advanced Australia: The Politics of Ageing (Austrália Avançada: As políticas do envelhecer).

Falei com Mark Butler pouco tempo atrás, vejam o que ele diz: “ a Organização Mundial de Saúde descreve isso [os anos extra] como um dos maiores triunfos da humanidade. Infelizmente, porém, como eu esboço em meu livro, com demasiada frequência na Austrália e muitos, muitos outros países ao redor do mundo, isso é visto como algo que vai ameaçar o nosso modo de vida. Vai quebrar orçamentos do governo federal, vai diluir o mercado de trabalho e vai causar uma ruptura social muito significativa… E obter alguma perspectiva de volta para o debate em torno de algo que as gerações anteriores trabalharam tão duro para conseguir é o propósito deste livro”.

australia-boa-posicao-para-lidar-com-os-desafios-do-envelhecimento-foto1David Mark – Mas eles são medos válidos, não são? Quer dizer, vai custar muito dinheiro para cuidar dessas pessoas, a força de trabalho está mudando e assim por diante.

Mark Butler – É claro que eles são desafios válidos para enfrentar. Austrália, penso eu, está melhor posicionada do que provavelmente qualquer outro país na face da Terra para lidar com essa mudança muito significativa no nosso perfil de idade: a aposentadoria da geração baby boomer. E eu passo algum tempo no livro tentando responder ao comentário mais extremo sobre a situação econômica e do impacto orçamental da aposentadoria dos baby boomers, e acho que economicamente e em termos orçamentais, a Austrália está muito bem posicionada para gerir a aposentadoria de um grande número de australianos.

Então, na verdade o que eu tento focar mais é o desafio do ponto de vista dos próprios idosos australianos e, também, para aqueles de nós que querem ser mais velhos um dia e esse é o desafio de viver uma terceira idade saudável, ativa e segura e ligada à sua comunidade. E isso de fato é um foco que realmente está faltando no comentário público sobre o assunto.

A ironia, acho, para os baby boomers é que nenhuma geração na história fez mais para estimular o culto à juventude que realmente surgiu após o fim da Segunda Guerra Mundial do que a geração baby boomer. E, agora, ao entrarem na terceira idade, sentem a extremidade pontiaguda desse culto da juventude, e as raízes muito profundas que o preconceito de idade tem – não só na Austrália, mas realmente agora em todo o mundo.

David Mark – Você mencionou anteriormente que acredita que a Austrália é melhor do que a maioria dos países para, realmente, ajudar a pagar por este problema. Mas a Austrália está adequadamente se preparando para as implicações de saúde quanto a ter uma população muito mais velha e, também, sabe, a questão sobre o pagamento de pensões e assim por diante?

Mark Butler – O que eu esboço em meu livro, baseado nos dados da Comissão de Tesouraria e Produtividade, é que o impacto de gastos da aposentadoria dos baby boomers é de cerca de um pouco mais de 2% do PIB ao longo de 40 anos. Isso também coincide com a redução dos pagamentos que fluirão por haver um grupo menor de crianças.

Portanto, orçamento gasto em educação será menor, assim como o de creches e pagamentos da família e assim por diante. E os dois valores praticamente se anularão mutuamente. É importante que não reajamos de forma instintiva, reduzindo os direitos de pensão porque assim a taxa de pobreza entre idosos australianos, como eu escrevi em meu livro, vai disparar de forma muito significativa.

Mas de um modo geral temos melhores projeções econômicas e melhores projeções de população do que praticamente qualquer outro país na face da Terra. Os números da Tesouraria mostram é que até mesmo nossa força de trabalho continuará a crescer ao longo dos próximos 40 anos, algo que não pode ser dito para a maioria dos países desenvolvidos, que já têm uma diminuição da população ativa e, em alguns casos, uma diminuição da população. Então, será muito difícil financiar os custos de uma população em envelhecimento.

David Mark – Em seu portfólio, o trabalho ainda não assumiu uma meta de redução de emissões. Por que não?

Mark Butler – Bem, eu disse que faríamos isso ao longo do tempo. Nós só vimos a modelagem da meta de redução de emissões do Governo se esgueirando depois do aumento do Parlamento.

David Mark – Mas o eleitorado não quer que você oficialize uma reivindicação? E por que não fazer isso agora? No mínimo, se você não pode nomear um número específico, pinte um quadro amplo que diga que nós somos diferentes do Governo e que é isso que estamos oferecendo.

Mark Butler – Para ser justo, o Governo baseou seus números na modelagem que só foi lançada recentemente. Agora vamos conversar com a comunidade empresarial e as partes interessadas sobre os seus pontos de vista e a meta do Governo.

Artigo de David Mark que escreve para a ABC. Tradução livre de Dhara Lucena. Texto original em: australia-boa-posicao-para-lidar-com-os-desafios-do-envelhecimento.

Fonte:http://www.portaldoenvelhecimento.com/tecnologias/item/4094-australia-boa-posicao-para-lidar-com-os-desafios-do-envelhecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *