Televisão e estilo de vida sedentário

Televisão e estilo de vida sedentário, uma bomba para a Cognição

Comentário do Blog: Clareando a nossa compreensão vamos entender que: Inteligência é o que se pode melhorar por meio de estudos, o raciocínio, compreensão e aprendizagem. Cognição inclui todo o processo mental que pode ser descrita como uma experiência de conhecer (incluindo percepção, reconhecimento, conceber e raciocínio), que se distingue de uma experiência de sentimento ou da vontade. 

Um estudo de um quarto de século após a evolução cognitiva de milhares de adultos em os EUA descobriu que aqueles que assistiram mais de três horas de televisão por dia e trocaram o exercício físico, por essa prática, teve no longo prazo, muitos dos principais problemas no seu desenvolvimento mental do que aqueles que não o fizeram.

O trabalho foi publicado no Journal of the American Medical Association Psiquiatria (JAMA), alcançou uma população de 3.247 adultos com idades entre 18 a 30 anos, que foram acompanhados por 25 anos (entre 1985 e 2011), relacionando as horas gastas assistindo televisão e as que ocupavam com a atividade física. A partir daí, seus hábitos, sua velocidade reflexiva, funções executivas e memória verbal foram comparados ao longo do tempo decorrido e em relação a estes dois factores.

“Os participantes do estudo que tiveram hábitos de vida menos ativo, ou seja, baixa atividade física e mais tempo dedicado a televisão eram mais propensos a ter um fraco desempenho em testes cognitivos” são conclusões do estudo.

Os pesquisadores apontam que este é um dos “primeiros estudos a mostrar que esses comportamentos de risco podem ser alvos críticos para a prevenção do envelhecimento cognitivo , mesmo antes de chegar à meia-idade.”

Sedentarismo e raciocínio

Nos resultados, os sedentários apresentaram o dobro de “pobreza de raciocínio”, ao longo dos anos para habilidades cognitivas como lembrar números simples (um telefone, por exemplo, porque) para a possibilidade de seguir o fio de uma conversa sem distrair-se.

O estudo insiste que não só a longo prazo ocorre esse problema, mas, geralmente, ocorre em idade relativamente jovem. “Os baixos níveis de atividade física e os altos níveis de consumo de TV durante a juventude e idade adulta são associados com o pior desempenho cognitivo ao atingir a meia-idade”, sentenciam.

Os investigadores acreditam que “a atividade física durante a vida adulta pode preservar as capacidades intelectuais e contribuir para a produção de neurônios e a boa forma de suas conexões, particularmente em regiões associadas com a função e velocidade de processamento executivo do pensamento” .

Do ponto de vista estritamente fisiológico lembram que “comportamentos sedentários, como assistir televisão, afeta negativamente a função metabólica, aumentando os níveis de pressão arterial e de lipídios e glicose, além de influenciar os padrões cognitivos e sociais , depressão e hábitos alimentares de baixa qualidade.”

Fonte: http://www.qmayor.com/          Imagem: TecMundo                Tradução livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *