Quem vai cuidar de você em sua velhice? Pense nisso a partir de hoje …

“Você é a melhor pessoa para cuidar de si mesmo em sua velhice.”

Comentário do Blog: É com satisfação que reproduzo o texto de Leandro CerriLendro Cerri é geólogo. Penso que os detalhes desta ciência  aprimoraram sua sensibilidade. A amorosidade com que vive e trata o tema envelhecimento é qualidade de poucos. Você pode perceber muito mais lendo este texto.

Olá amigo(a), tudo bem com você??? Espero que sim.

Hoje eu tenho 61 anos e, quando eu era criança, nas ocasiões em que minha família se reunia, era aquele monte de crianças de várias idades – eu, meu irmão e os primos – correndo de uma lado pra outro…fazendo um barulhão.
Hoje, mais de meio século depois (isso mesmo!!! mais de meio século depois), quando minha família se reúne, não tem mais aquela correria da criançada…tampouco barulho. Isso é coisa de antigamente.
Você já notou como o perfil das famílias mudou drasticamente nas últimas décadas???
Isso se deve, em boa medida, ao fato das pessoas estarem vivendo cada vez mais (aumento da expectativa de vida) e as crianças nascendo cada vez menos (diminuição da taxa de natalidade).
Os idosos de hoje conviveram, quando crianças, com famílias de poucos avós e muitos netos, já que, por um lado, os adultos e idosos tinham vida curta e, por outro, as mulheres tinham vários filhos.
As famílias de antigamente tinham 3, 4 ou até 5 filhos. Eram raras as famílias de 2 filhos e quase não havia família sem filhos ou com filho único.
Ao contrário de antes, os núcleos familiares de hoje possuem muitos avós e pouquíssimos netos.
Há muitas famílias com 1 único filho e algumas que, por opção, não tem filhos.
Nas reuniões das famílias da atualidade, quando há crianças, em geral elas ficam quietinhas em um canto (desde que tenham um celular na mão para se distrair). O jeito de brincar das crianças e as brincadeiras mudaram muito … Eu brincava na rua, com a turma toda. Era uma delícia.
Você já notou que, pela primeira vez na história da humanidade, começa a ficar comum a convivência entre quatro diferentes gerações, já que muitas famílias passaram a conviver também com bisavós.
Atualmente, muitas famílias são constituídas por filhos (poucos), pais, avós (vários) e bisavós (alguns).
Hoje minha família é exatamente assim. Minha mãe com 89 anos, eu e meu irmão por volta dos 60, cada qual com 2 filhos de 30 a 38 anos e a filha de minha sobrinha (bisneta de minha mãe e neta de meu irmão) com 3 aninhos (a única criança da família). Esse é o perfil de muitas famílias da atualidade, com as quatro gerações convivendo juntas.
Ou seja, as famílias de antigamente tinham muitas crianças e as de hoje tem muitos idosos.
Antigamente, como havia vários filhos, eles se revezavam nas tarefas de cuidar dos parentes idosos. Lembra disso???
Além disso, hoje é muito comum que todos os adultos das famílias tenham algum trabalho, em geral fora de casa.
E como o mercado de trabalho é cada vez mais competitivo, ninguém mais pode deixar de se dedicar intensamente à carreira profissional, para cuidar dos parentes idosos.
Você certamente já viu ou até mesmo vive esta situação, não é mesmo???
Estou escrevendo isso tudo para reforçar a ideia que defendo, de que temos de nos cuidar para não precisar dos cuidados de outras pessoas em nossa velhice.
Se for preciso alguém cuidar da gente, que seja o mais tarde possível…
Até porque, será que, se e quando você precisar, vai ter alguém da sua família que esteja disponível (e disposto) a cuidar de você???
Ou você terá de contratar cuidadores??? Sabe qual o custo mensal de uma equipe de cuidadores competentes???
Por isso tudo eu defendo fortemente que “você é a melhor pessoa para cuidar de si mesmo em sua velhice!!!”
Pense nisso. É uma alternativa mais econômica e muito mais inteligente.
Forte abraço e até breve.

Em 05 de julho de 2017

4 thoughts on “Quem vai cuidar de você em sua velhice? Pense nisso a partir de hoje …

  1. Concordo…mas qual ou quais seriam as melhores estratégias para ser cuidado na velhice?
    Uma poupança? Estreitar laços com amigos, parentes, etc? Nada garante realmente que seremos bem cuidados na velhice,
    no caso de dependência. Tenho pensado naqueles condomínios para idosos, com médicos, enfermeiros, etc. Mas isso tem que ser
    política pública de saúde. Se bem que, com o desgoverno atual e o Covid-19, certamente caminhamos para um Brasil com menos idosos.
    Pra quê nos preocuparmos então, né? ):

    1. Boa tarde de domingo, Neli
      Também busco uma resposta, mas podes ter certeza que as respostas são as mais heterogêneas possíveis, com variáveis que vão do poder aquisitivo, história de vida, vínculos familiares ou de amizade, sanidade etc.
      Tem pessoas com excelente poder aquisitivo que optam pela construção de vilas, outras por cohousing.
      Quando o setembro vier a cronologia me dirá que completo 77 anos. Moro eu e um batalhão de anjos da guarda, eu ainda, em bom estado de conservação rsrrsrsrs. Meus filhos moram em Mato Grosso, Ceará e Brasília. Eu no Recife.
      Minha renda é previdenciária e longe está de querer morar junto a filhos com família.
      Como vês precisamos construir nossas respostas, principalmente porque é necessário que tenhamos a resposta a pergunta do artigo. Dificilmente teremos do poder público essa resposta.
      De tudo que conheço. ouço e leio a instituição que mais se aproxima a um lugar cuja filosofia é o respeito chama-se Matia Fundazioa na Catalunha. Twiter:@MatiaFundazioa Também está no Instagram e outras redes.
      É isso. Quero muito que retornes com informações para continuarmos enriquecendo nosso conhecimento sobre o tema. Abraço.
      USE MÁSCARA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *