Um dia de uma “ativista” do aprender a envelhecer

É urgente que trabalhemos na  conscientização da importância da educação para mudar o paradigma do envelhecimento. Por isso passei a ser ativista do aprender a envelhecer.

Gosto da definição de que o aprendizado é um processo dialético em que todos se transformam em aprendizes. Não é o caso de transformar as pessoas em consumidoras da modernidade mas uma forma  de termos uma sociedade com “cabeça bem-feita”, como diz Edgar Morin.

Mais ainda, envolver todos nesse processo de aprendizado: Universidades, pais, educadores, jovens  e todos os meios modernos, ou não, em que as informações circulem e novos valores sejam construídos para a formação de um novo Paradigma onde a pessoa idosa viva com os mesmos Direitos  e no exercício dos seus deveres cidadãos para manter-se inserido na complexidade deste mundo atual.

No mês de dezembro de 2017 fui surpreendida  por um conjunto de contatos  oriundos da equipe responsável pela página Dialogando como parte do  Vivo Transforma, que assim é apresentada: Esse é um espaço para discutirmos tudo o que acontece na rede. De conteúdos a privacidade. De relacionamentos on-line ao uso excessivo da Internet. Faça parte dessa conversa. Compartilhe suas experiências e conecte-se com a gente. Porque dialogar é a melhor forma de transformar para melhor o mundo.

Então, foi assim que recebi Ricardo, Dirceu, Samuel, Felipe e Oséias  e o resultado foi publicado hoje e pode ser visto clicando na chamada abaixo:

As experiências da terceira idade no mundo digital

Parece-me oportuno dizer que o Blog Viva a Velhice é um trabalho realizado com responsabilidade e amor. Valores que me levaram a cursar uma especialização em Gerontologia, para que o conteúdo divulgado tenda a manter o viés da qualidade.

É oportuno dizer o que é ativismo na visão filosófica: “fil qualquer doutrina ou argumentação que privilegie a prática efetiva de transformação da realidade em detrimento da atividade exclusivamente especulativa, freq. subordinando sua concepção de verdade e de valor ao sucesso ou pelo menos à possibilidade de êxito na ação.”

Agradeço a presença cúmplice, no vídeo, da minha amiga Heloisa Marques.

14 thoughts on “Um dia de uma “ativista” do aprender a envelhecer

  1. Sábias palavras,envelhecer com prazer e tranquilidade exige atitude…ė, sobretudo uma questão de escolha. E exemplos como o da Ju ajudam a gente a trilhar este caminho! Grata, Juraci!!!

    1. Jacqueline, fico muito feliz com tua presença neste Viva a Velhice. Mais ainda em saber que pessoas amigas estão me acompanhando nesta ousadia ativista.
      Um grande e carinhoso abraço. Ju

  2. Querida vizinha você realmente representa muito bem como se deve “viver” a velhice. Sempre disposta a aprender algo.
    Na juventude temos a certeza de que quando chegar a velhice tudo estará resolvido. Na verdade é aí que começa o aprendizado pois tudo que sabemos servirá como base para aprender, aprender, aprender.

    1. Vivamos a velhice, Claudia!!!! Fico muito feliz em ser tua colega e companheira na Especialização em Gerontologia. Na verdade aprendemos juntas neste pedaço do curso das nossas vidas. Abraço.

  3. Quanto orgulho der algue m como vc nas nossas vidas… Obrigado por ser está pessoa cheia de luz, um exemplo de muitas coisas que só quem te conhece sabe. Uma mulher independente, resolvida, determinada, culta, inteligente e Cheia de animosidade. Sou tua fã minha prima. Continua nos passando tantas informações valiosas.

  4. O uso da tecnologia faz parte de nosso dia a dia, seja profissional mente ou como distração.
    Fiquei muito feliz ao encontrar o site direcionado a nós, os mais velhos. Onde poderei trocar experiências e apreciar novas idéias.

  5. Oi Juraci,
    Estive aqui nos comentários quando da publicação de Dea sobre Angela Lago, o que me inspirou na produção de um vídeo…
    Hoje compartilho também meu interesse pela tecnologia que teve inicio em 2010 quando ganhei um computador usado de presente e daí comecei a descobrir os Blogs pelos quais sou apaixonada (Dea que o confirme) e depois da aposentadoria (final de 2012) pude me dedicar mais a aprendizagem e apos trabalhar como voluntária com idosos na Cruz Vermelha em BH, me inscrevi no Projeto Maioridade da UFMG onde estou desde 2014 e sempre incentivando outros idosos a aprenderem Informática/Internet, pois eu mesma tinha pouco interesse até descobrir que nesse mundo digital há um mar de opções para todos. Trabalhei como Psicoterapeuta no SUS e hoje continuo encantada por palavras, antes ouvindo as histórias e agora lendo cronicas/artigos/poesias, etc e alguns me inspirando na criação de power point e vídeos, alem de estar sempre compartilhando tudo que coleto através de meus emails, que elaboro com cuidado na apresentação, conteúdo … muitos sobre nosso envelhecimento.
    Estou sempre passando por aqui…
    Afetuosamente,
    Genoveva

    1. Genoveva, fico feliz em ter sempre você por aqui.
      O mais importante de tudo isso são as descobertas que fazemos para dar sentido a vida. Coisas que jamais tinham passado pelas nossas “criações mentais”. Em caso de encontrares, por aqui, ou fora, motivações para as tuas criações sobre o tema envelhecimento, publicarei na Página Envelhecência a Ciência do Envelhecer e no Perfil no Facebook com muito prazer. Aqui no Blog no Youtube. Podes enviar para o e-mail jugutier70@gmail.com.
      Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *