Pular para o conteúdo principal

Uma Crônica - A arte de não adoecer

Se não quiser adoecer, "Fale de seus sentimentos"

Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia!

Se não quiser adoecer - "Tome decisões"
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia.A indecisão acumula  problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não  quiser adoecer - "Busque soluções"
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.
Se não quiser  adoecer - "Não viva de aparências"
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer  sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de  barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
Se não quiser adoecer - "Aceite-se"
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável.Os que não se aceitam  são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se,  aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser  adoecer - "Confie"
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer - "Não viva sempre triste"
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a  saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em  que vive. "O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia.
Imagem: dreamstime.com  
Autor desconhecido. Fonte: www.portaldoenvelhecimento.com/

Comentários

  1. Conrado Gutierres Gonçalves22 de abril de 2018 16:44

    Boa noite,
    Não é especificamente um comentário sobre o artigo publicado.
    Estava acessando o site UOL e entrei numa matéria que falava sobre o seu blog.
    Chamou minha atenção o seu sobrenome GUTIERRES e ser do Rio Grande do Sul.
    Minha família também é GUTIERRES exatamente como o seu sobrenome e é do
    Sul do Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
  2. Conrado, boa noite.
    É possível que sejamos parentes. Te enviarei uma mensagem de e-mail.
    Volta sempre ao Viva a velhice, será um prazer tê-lo por aqui. Abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de São Valentim - dia dos namorados

Enamorados durante mais de 50 anos: A fotógrafa retrata O Amor de Casais Idosos Os meios de comunicação convencionais estão saturados de imagens de casais ou pares jovens e bonitos, mas… aonde estão os velhos amantes que há mais de 50 anos compartem  seu amor e seus vínculos insondáveis? A fotógrafa Lauren Fleishman  capturou com sua câmara os retratos alentadores e ternos de casais cujo amor tem sobrevivido mais de meio século em uma adorável série de fotografias  intitulada “Los Amantes”. A fotógrafa tinha a intenção, em princípio de fotografar 50 casais nada mais, mas rapidamente o projeto chegou ata 100. Descobriu que simplesmente pedindo aos  velhos casais que se beijassem os fazia sentir-se a vontade e recordar seu amor na juventude. A inspiração de Fleishman para começar este projeto surgiu ao ler as cartas de amor que seu avô escreveu para sua avó durante a 2ª Guerra Mundial. Despois que faleceu, o diário ajudou a fotógrafa a compreender o matrimonio de seus avós de uma forma …

Como percebemos a passagem de tempo? - Opinião Minas - Parte 1

Bom dia!  O cuidado responsável e carinhoso marca cada um dos temas que posto aqui e, afirmo a Você. que tenho aprendido e apreendido sempre. Meu grande objetivo é que estejamos, Você e eu, juntos nesta caminhada. Hoje, por exemplo, é com alegria que posto dois vídeos de uma entrevista com Maria de Lourdes Goveia que "poetisa" a filosofia numa interessante conversa sobre o tempo. Maria de Lourdes atualmente é professora da Pontificia Universidade Católica de Minas Gerais. Em 26/06/2015 no Programa opinião Minas começas assim: Já teve aquela sensação de que o tempo está passando cada vez mais rápido? Já estamos quase na metade do ano e a impressão para algumas pessoas é que os últimos meses simplesmente voaram. De onde vem essa sensação? Quem nos ajuda a entender o assunto é Maria de Lourdes Gouveia, doutora em filosofia.

Como percebemos a passagem de tempo? - Opinião Minas - Parte 2

Dias Nacional e Internacional do Idoso

No Brasil, há duas datas para celebrar a pessoa idosa. Hoje, 27 de setembro, é o Dia Nacional do Idoso e no dia 1º. de outubro, o Dia Internacional do Idoso.
A frase de Augusto Cury retrata um belo princípio do envelhecimento ativo.
Fonte: https://www.facebook.com/ilcBR

O Cuidado - excelente palestra