Ano novo! Vida nova?

A renovação do calendário mexe com o nosso psiquismo, e somos encorajados a projetar mudanças que vínhamos adiando, ou que não priorizávamos na rotina.

Comentário do Blog: Muito bom, o artigo do André Trigueiro chegou na hora certa. Suas palavras tem o poder da credibilidade. O Viva a Velhice está nesse caminho. Projeto de vida  independe de calendário. Esta é apenas uma invenção para organizar, por um norte nos eventos do cotidiano, de empresas, de trabalhadores, escolas, em fim… Feliz todos os dias para todos que acompanham o Viva a Velhice. Um carinhoso abraço.

A história se repete a cada Réveillon. Renovam-se as esperanças, as promessas de mudança, e entre um gole de espumante e o estampido dos fogos, nos permitimos acreditar que a magia do ano novo torne o dia 1º de janeiro algo bem diferente do que foi o dia 31 de dezembro.

Ilusões à parte, o fato é que o Réveillon marca o início de um novo ciclo astronômico, quando a Terra inicia mais uma longa jornada de 365 dias em torno do sol. A renovação do calendário mexe com o nosso psiquismo, e somos encorajados a projetar mudanças que vínhamos adiando, ou que não priorizávamos na rotina.

A pergunta é: quantas promessas de Réveillon ficaram para trás sem nenhum resultado concreto? Por que muitos de nós só temos a coragem de realizar planos importantes para nossas vidas nessa época do ano, e apesar disso, em boa parte dos casos, não levamos à frente esses projetos?

Me parece que as mudanças só são bem-vindas quando inevitáveis, quando não há mais jeito de adiá-las. A maioria de nós se apega de tal forma à rotina que a celebração do Réveillon traz promessas com prazos de validade semelhantes às bolhas de sabão. E a vida segue nesse rame-rame até a próxima virada de ciclo.

A razão deste texto é encorajar você a tentar fazer diferente desta vez!

Escreva num pedaço de papel tudo o que julga realmente importante mas que, por alguma razão, ainda não acontece em sua vida. Seja no plano profissional, em família, nas relações interpessoais, conquistas materiais, viagens, espiritualidade etc. Ao escrever, perceba o quanto isso faria a diferença em termos de qualidade de vida e o que precisa ser feito para que este projeto se realize. Contemple apenas a sua parte nessa empreitada. O que depende exclusivamente de você.

Eleja os tópicos que sejam viáveis para o ano que está chegando. Contemple os arranjos que precisam ser feitos para o cumprimento destas metas e firme esse compromisso com você. Deixe à mostra os novos objetivos confirmados por escrito em algum lugar que você possa acessar quando achar conveniente. Não despreze a força de um movimento que nasce a partir deste gesto. Na verdade, um pacto pessoal e intransferível.

Ao final de 2019, veja o que aconteceu. E celebre as mudanças.

Ainda que alguma meta não tenha sido plenamente alcançada, o seu comprometimento com este objetivo lhe transformou. Você será outra pessoa. Muito mais à vontade para traçar planos e metas, um ser em transformação, mais forte e resiliente, mais coerente com o que pensa e sente.

Feliz ano novo de verdade!

Por André Trigueiro em 28/12/2018  Fonte: mundosustentavel.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *