Envelhecer é uma arte – Adoniran Barbosa

ENVELHECIMENTO E SAMBA:
A música como um recurso para a compreensão da velhice

Comentário do Blog: É com prazer que lhes apresento Jamille Mamed Bomfim Cocentino a autora da Tese de Doutorado cujo nome está acima. Jamille tece o caminho do samba e do envelhecimento com maestria. O link para a  leitura da sua Tese: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/18821/1/2015_JamilleMamedBomfimCocentino.pdf. Transcrevo, também, o Resumo do seu trabalho, que tenho certeza terão a satisfação de ler.

“Nossa proposta consiste fundamentalmente em oferecer uma reflexão sobre o processo de envelhecimento a partir do diálogo com o samba. Acreditamos que reflexões sobre esse gênero de música popular, genuíno e característico da cultura brasileira, pode favorecer uma melhor compreensão sobre o idoso e contribuir para a construção do conhecimento sobre a velhice. Neste trabalho, partimos então de dois entendimentos essenciais que são aprofundados ao longo de seus capítulos, sendo o primeiro deles que
a psicologia clínica pode se beneficiar de uma abordagem sobre o fenômeno da velhice que dialogue com elementos da cultura brasileira. É pressuposto também que a música, especificamente o samba, apresenta potencial de proporcionar, mesmo que momentaneamente, leveza e descontração aos seus apreciadores, ainda que estejam vivenciando realidade adversa. Trata-se de pesquisa interdisciplinar que busca: refletir sobre a importância do samba para a vida psíquica e social na cultura brasileira; discutir a contribuição do samba para uma melhor compreensão da temporalidade na velhice; abordar a relevância do humor no envelhecimento por meio da teoria freudiana e em diálogo com as marchinhas de carnaval; e, por fim, discutir o lugar do idoso na sociedade contemporânea a partir do exemplo do carnaval carioca.”

Palavras-chave: envelhecimento, psicologia clínica, samba e cultura brasileira.

Imagem: flickr.com           Em, 01 de março de 2019

2 thoughts on “Envelhecer é uma arte – Adoniran Barbosa

  1. 0 fenômeno do envelhecimento e o encarar das artes Plasticas com sua autenticidade e vida saudável a apresentar em público.

    1. Seja bem vindo Milton Faria!!!
      Tenho a sensação que te encontrei, em O Olho e a Magia em Vértice. Dá uma olhada:null

      A vida é uma arte. Grande abraço, volte sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *