A Prudência e a Paciência de e com um Instrumento Musical

Imagem: O Equilíbrio por Milton José de Faria

As agradáveis surpresas que o Blog trás. Apresento-lhes  Milton José de Faria “oitentão” (como ele mesmo diz) autor do artigo de hoje e da obra de arte que emoldura o título.

A Prudência e a Paciência de um Instrumento Musical.

Por Milton José de Faria

Olho dos meus lados e vejo que estou cercado. Tentam cercear à minha vontade de falar (não são os meus) e expressar com tranquilidade sem ver o tipo e a vontade de minhas conversas. Ora, pois, não tenho muito que divergir de pessoas ou semelhante, porquanto, á minha vida clama pela liberdade de conscientização do aprendizado de saber ou não saber. Tudo isso, representa o não sim ou não comentar.

Não façamos rodeios por ter que falar, uma única pessoa que é o Pai Celestial, Ele nos ensina como explanar os nossos pensamentos e sentimentos. A escolha é uma transmissão de nosso corpo e mente, que nos ensina a separar o útil e o inútil.

Olhando, vejo dentro de um teatro gigantesco que o público esta a espera da orquestra que irá exibir seus variados musicais, que dará os sons, necessários para a apreciação do público, mas, antes, precisa estar presente para dar êxito aos expectadores do concerto reunidos e a necessidade do componente que não será possível sem os músicos e o maestro. Contudo com a presença de Deus (que apontou o meu aprendizado de escrever).

Velando a palavra natural, através da música – o VIOLINO. Sabe , porque, claro que nem advinha, ele foi escolhido por ELE, por ser um instrumento, pequeno, que é de essencial a natureza? Tendo em vista que a madeira, para a sua confecção é escolhida entre as melhores e seu formato de pequena envergadura, mas, difícil de controlar, Precisa sem dúvida, ser dirigida pela mente humana com a introdução de Deus.

0 Violino é a pulsação de nossas palavras através do queixo, das mãos e dos dedos. Com a composição das partituras transformativas de seus sons. Não é de esquecer que é necessário afinar bem as suas cordas com o “breu” e utilizar o arco com as cerdas, então, mostrar validade junto ao público com o som pujante executado pelo seu mestre.

Demonstrando a força de vontade dos dias de aprendizado para dar volatilidade, necessária para os deslizes das cordas e de seus componentes, mostrando o crescimento e o aprendizado da existência do ser humano, numa paz radiante do aprender a separar o joio do trigo.

Não esquecendo de que requer muita luta e muita garra. Mostrou, finalmente, que saiu vencedor no dia em que veio apresentar o espetáculo (musical) programado. Luta, fé e esperança que sairá vencedor ou vencedora.

Não importa o seu tempo empreendido, para a conquista. Basta a Paciência e a PRUDÊNCIA, que alcançará o que procura. Seja a saúde, o divertimento, novas ideias, um ideal ou uma CURA.

Pois, seja um VIOLINO na não do PAI, que ELE demonstrará a perfeição de sua resposta. Ensinando a ter paciência e PRUDÊNCIA, que a cura chegará em tempo hábil. 0 que tenho a dizer é louvado seja o Eterno que transmite a luz do ensinamento, nos dias que vão passando. Bendito seja o Senhor, por ter colocado o VIOLINO em nosso caminho.

Através do queixo. das mãos e dos dedos a composição das partituras  são transformadas em sons. Não é para esquecer que é necessário a – fi -nar.

Comentário do Blog: O senhor Milton Jose (oitentão) acompanha e interage com as postagens do  Viva a Velhice. Descobri sua pintura  em quadros postos a venda no Google, com a seguinte apresentação:

O quadro a oleo sobre tela de autoria do pintor autodidata Milton Faria ( Milton José de Faria), ex-corretor de imoveis, jornalista correspondente em 1956 pela AESP (Associação Educacional de São Paulo). O quadro a oleo sobre tela, encontra-se em Bragança Paulista-SP, para a venda ou apreciação de quem gosta de pintura, inclusive, colecionadores.

Em janeiro, deste ano,  Milton escreveu no Viva a Velhice: 

“Em paz, por atendimento de um pedido que achou de atender este ” Oitentão”, Grato e continue despertando ânimo em todos e que a pagina Viva a Velhice, continue com todo o vapor no ano de 2020, que este traga muita paz, prosperidade e novos leitores de continuação. Por último devo lembrar a vocês que é muito dificultoso para mim. Por ter apenas o Olho direito a enxergar e o Ouvido esquerdo para escutar. Mas é uma realidade da vida devemos continuar na labuta diária. Repetindo que ano de 2020, seja de paz, tranquilidade e próspero. Grato.”

Minha emoção é imensa com a presença do Milton, aqui no Viva a Velhice. Gratidão

 

6 thoughts on “A Prudência e a Paciência de e com um Instrumento Musical

  1. OBRIGADA !!!!!!!!!

    Ao OITENTAO e ao VIVA A VELHICE, por, com este texto maravilhoso, nos permitir iniciar esta semana com as palavras que tanto nos ensinam estamos precisando: PACIÊNCIA E PRUDÊNCIA !!!!!!

  2. A maneira de agradecer a administração do VIVA A VELHICE, desperta em qualquer cidadão de certa idade a maneira de sentir com pouca idade, ajuda a atravessar oceanos que a vida nos proporciona. Sinto no dever de agradecer o publicado.

    1. Milton José, boa noite.

      Fico sempre feliz com a sua presença, neste momento mais ainda.
      Recompensada por ter gostado. Saúde para nós, grande e carinhoso abraço.

    2. Milton José, começo com a pergunta:Temos “certa idade” ou a idade certa?
      Meu desejo é de que pessoas de todas as idades passassem por aqui.
      E eu me sinto feliz e orgulhosa com a tua presença e participação aqui no Viva a Velhice.
      Grande abraço, volta sempre. Saúde e muito autocuidado.

  3. Admin. do blog Viva Velhice, meus agradecimentos pelo esmerado capricho com que editou , meu pequeno escrito. Tenho a dizer que servirá de ânimo para muitos que atravessa as ventanias da vida, a ideia de que a Velhice, serve para aguçar os sentidos dos que habilitam sem destemor a levar ao julgamento de muitos. Não importando a idade ou limitações, uma vez que os critérios usados pelo magnifico Blog, que está alerta em refletir e usar as técnicas destemidas por essa brilhante chuvas que ilumina o espírito de trazer a pessoa dentro de auge que é de admiração. Quero, sinceramente agradecer a maneira como tenho sido tratado, não importando os meus Oitentão de vida. Isto quer dize numa palavra que Deus, esteja sempre presente em seu convívio familiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *