Quem sou eu

O Blog e eu

Sou uma avó coruja da Isabela, do Guilherme, da Sofia e da Gabriela.

Acredito que a solidariedade, o cuidado amoroso nas nossas relações sejam sociais, com a natureza, com a alimentação, com os exercícios físicos e mentais, com o aprendizado permanente são fundamentais  para a qualidade de vida.

A alegria de viver deve nos acompanhar em todas as fases da vida. Envelhecemos conforme vivemos.

O Viva a Velhice reflete meu olhar aprendiz sobre a cultura da Longevidade e o desejo de encontrar parceria em pessoas de todas as idades envolvidas pelo fenômeno do Longeviver que compartilhe comigo as informações, a curiosidade e a alegria de viver um envelhecimento saudável.

Busco informações que possibilitem o exercício da disseminação democrática e o livre acesso ao conhecimento. Normas, cartilhas e outras utilidades estarão por aqui, sempre com a respeitosa indicação de origem e autoria.

Estamos juntos, Juraci

Notinha 1: Sei que a Velhice é coisa séria. Ficou ainda mais e mais séria quando resolvi tratar, de forma amena, a complexidade da velhice em um Blog.

Notinha 2 – Atualmente – 2017, sou aluna do primeiro curso de Especialização em Gerontologia na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).

Notinha 3 –  Hoje,  dia 31/03/2018, publico um artigo que explica o porque da flor Dente-de-Leão figurar como logo do Viva a Velhice.

Notinha 4 – Já sou uma Especialista em Gerontologia – 2018. Uma conquista aos 74 anos.

 

 

41 thoughts on “Quem sou eu

  1. Juraci, tenho 45 anos. Aprendi a importância de dar importância ao envelhecimento quando cuidei por cerca de seis anos de minha mãe (in memória ). O sistema de atendimento a saúde, cuidados e o respeito pela prioridade ficam muito aquém de satisfatórios. As sociedades (mundialmente)não estão preparadas para as peculiaridades que acometem os idosos.
    Foi uma luta, labuta, peleja alcançar o mínimo de conforto(prioridade, atendimento, insumos medicamentosos, remedios e diagnosticos eficazes)para mamãe durante a evolução de agravamento de doenças.
    Após seu falecimento decidi ajudar, ao menos me empenho para tal, em linķar idosos e idosas e seus familiares em alcançar os direitos legais previstos no Estatuto do Idoso.
    Uma de minhas ferramentas é um Programa de rádio, 104, 9 FM, www. radiojovemcapfm. com. br, sábados de 12hs as 13hs. ALMOÇO e PROSA, em sintonia com todas as idades.
    Além do entretenimento, nos quadros “Advogado do Idoso” e “Guardião do Idoso”, apelo ao bom senso e juízo da família, comunidade e autoridades pela atenção, cuidados, prioridades… aos idosos.
    Entoando e ecoando os DIREITOS DOS IDOSOS. Cuidar e não-ASILAR.

    1. Rute, boa noite!
      Muito bom te encontrar no Viva a Velhice.
      Já escutei teu programa na 104,9 FM, Por isso tomei a liberdade de te convidar para compor a minha rede do Facebook.
      A Gaudia me deu o caminho.
      Tens razão e é verdade tudo que mencionaste, parabéns pelo teu trabalho que transmite confiança, alegria e informação.
      Optei por ter um Blog para espalhar informações. Estou interessada em fazer o curso de Gerontologia. Já me inscrevi, pretendo pleitear uma bolsa, caso contrário ficará na vontade, srsrrr
      Conheces a legislação sobre as Instituições de Longa Permanência para Idosos? É um instrumento que propões a qualificação dos “asilos” “abrigos” e similares. Mas percebo que o que ocorre é a troca de nome da instituição e a qualificação não acontece.
      Espero que o Viva Velhice possa contribuir de uma forma qualquer com o Almoço e Prosa.
      Um prazer imenso por este início de conversa.
      Que os anjos te ilummine na continuidade dessa magnífica tarefa, diria, missionária.
      Um grande abraço.

  2. Parabens pelo blog gostei muito conhecer e quero compartilhar nas atividades com idosos e afins nos grupos TI palestras em igrejas facebook etc
    Agradecido .

  3. Olá Juraci!!! Adorei conhecer você e parabéns pelo blog! As questões que você aborda e com o conhecimento que você está sempre adquirindo e aperfeiçoando são de extrema necessidade para nossa sociedade, tão longe ainda de tratar como se merece o tema do envelhecimento, apesar de sabermos que é uma questão mundial e que está crescendo a cada dia! Publiquei sei blog na fanpage da SeniorMais pois quanto mais informações disseminarmos, mais conhecimento estamos levando e, quem sabe, fazendo nossa parte para mudar essa história. Deus te abençoe e tenha um ótimo dia!

    1. Ana Paula, pura bondade tua, agradecida por tudo.. Estamos juntas na tarefa de informar e servir. Que as bênçãos sejam para todos.
      Que não nos “desgarremos” … rsrsr Um grande abraço

  4. Gostei do que encontrei. Ainda vou explorar mais o blog. Agora foi o momento da descoberta e me identifiquei com o que li sobre o que movimenta a autora. Também sou idosa e estou aposentada. E gosto de aprender…

  5. Amei ver o interesse pela velhice que ainda é tachada como um incómodo para muitos . Tenho 63 anos e minha mãe está com 88 e é um exemplo para nós de que a velhice pode ser vivida com alegria e prazer . Parabéns pelo blog.

    1. Laurita, que bom receber tua visita.
      “Alegria e prazer”, esse é o caminho.
      Um carinhoso abraço para tua mãe.
      O Viva a Velhice aguarda teu retorno. Abraço.

  6. Adorei seu blog, sou avó de Rafael, Daniel, Pedro , Enzo, Bia e Julia, e mais um um adotivo Gabriel. São os meus anjos. Tentei construir um blog, mas, como sou bipolar e estou tratando de um meningioma cerebral, vivo nos consultórios médicos, e o tempo que sobra quero desfrutar com minha familia.
    Embora os problemas de saúde, sempre quero aprender e busco muito através da internet o conhecimento e descobrir blog como o seu, é muito prazeroso.
    Na velhice não temos o corpo tão cheio de vida como na juventude, mas temos a experiência, e podemos viver um dia de cada vez com alegria e felicidade.
    Abraços

    1. Bravíssimo Álida!!!!!
      Quanta alegria ter Você aqui no Viva a Velhice.
      Continue cuidando da sua saúde. O aprendizado contínuo e o convívio amoroso com a família e amigos também é um “santo” remédio.
      Sempre que der apareça. Um grande e amoroso abraço.

    1. Bom dia, Vera, que bom que Você descobriu o Viva a Velhice.
      Como participar? exatamente como Você fez; usando o espaço para comentários após a postagem de cada um dos artigos.
      Espero por Você, para dar continuidade a esta conversa.
      Não demore para voltar. Abraço

    1. Ana Roberta, seja muito bem vinda!!!!! O Viva a Velhice é um Blog para todas a idades, assim como envelhecer é um processo comum a todos.
      Fiquei feliz com sua visita e por ter gostado do Blog. Volte mais vezes. estou esperando. grande abraço.

  7. Bom dia Juraci, como vai?
    Meu nome é André Babilônia, da Arteiras Comunicação. Estamos co, atendimento do primeiro evento voltado para o envelhecimento ativo e saudável, o Rio +60, que será realizado no 4 de agosto, no Centro Cultural João XII, em Botafogo. O seminário terá palestras e oficinas com mais de 25 profissionais da área de saúde, bem-estar, empreendedorismo, alimentação, tecnologia e turismo. Haverá, também, laboratórios que promoverão o aprendizado de novas ferramentas tecnológicas, com a finalidade de colaborar para manutenção ou retorno do público sênior ao mercado de trabalho.

    Na área gratuita serão oferecidos serviços como avaliação de equilíbrio, triagem auditiva e, ainda, uma feira de produtos e serviços voltados ao público sênior.

    Gostaria de encaminhar, se possível, o material do evento para você. Teria algum e-mail que eu pudesse enviar?
    Abraços e muito obrigado!

    1. Bom dia, André. Que bom te ver por aqui no Viva a Velhice.
      Visitei o site e a Página da Arteiras Comunicação, bom trabalho em marketing. Parabéns.
      Já, já te envio um e-mail.
      Volte sempre.

  8. Ei ,

    Eu vejo site http://www.vivaavelhice.com.br e seu impressionante.Eu me pergunto se o conteúdo ou banners de opções de publicidade disponíveis no seu site?

    Qual será o preço se quisermos colocar um artigo no seu site?

    Nota: o artigo não deve ser qualquer texto como patrocinado ou anunciar ou assim

    Felicidades
    anto desouza

    1. Anto de Souza, bom dia!
      Uma alegria saber que você acompanha o Viva a Velhice.Certamente você já percebeu que o Blog não tem o viés de mercado e sim de informação.
      Caso o seu artigo tenha a ver com o tema envelhecimento pode me enviar. Ao estar em acordo com os objetivos do Blog, o publicarei com prazer.
      Para isso envie o artigo utilizando o e-mail jugutier70@gmail.com.
      Volte sempre, agradecida pelo interesse.

  9. Oi, Juraci,

    Tive a alegria de conhecê-la no dia 31 de Agosto p.p. por ocasião do filme RUGAS.
    Naquela ocasião conheci pessoas maravilhosas.
    Já estava sendo apresentada á turma de Gerontologia, como a próxima aluna do Curso. Tudo muito bem, tudo muito bom!!
    Acontece que no 1o passeio que me propus a fazer com o grupo, me deparei com uma angústia e inquietação muito grandes. Por quê?
    Sou uma pessoa muito autônoma! Saí muito menina do interior p a capital, no intuito de estudar e tal fato, como que, antecipou a minha MAIORIDADE, apesar dos tropeços e sofrimentos que tive de passar.
    Mas, voltemos ao relato: qdo recebi pelo celular a “Logistica” do passeio, que solicitava, entre outros itens bem pertinentes, a ADVERTENCIA p levar remédios, cartão de assistência médica, telefones de familiares e/ou amigos, etc, etc, confesso que um sentimento muito estranho se apoderou de mim: uma vontade de desistir, um não sei que ecoando: tornei-me uma idosa que precisa de cuidados, e nem me dei conta!! Que susto, que medo!! E o medo foi crescendo….em suma: desisti da viagem. E qdo falei p a pessoa que, tão gentilmente, queria me ajudar, que não estava conseguindo colocar na mala o que seria necessário p/ a viagem, ela delicadamente, me respondeu que me ajudaria tb nesse “trabalho”. AÍ, realmente, entrei em paranóia!! Não vou, não vou mais, eu quase gritava.
    E me bateu um pãnico!!
    Pedi mil desculpas a minha amiga maravilhosa!! Mas, seria desrespeitar completamente a minha agonia, se eu tentasse enfrentar o meu medo e dissesse SIM.
    Todo esse relato, cara Juraci, é para dizer que estou muito longe de lidar bem com a velhice. E olhe que faço terapia há muitos anos! Tenho mais anos que vc,
    naquela tarde, dissemos a nossa idade.
    Não tenho netos como vc. Não tive filhos. Mas, crianças são o meu Paradigma de Amor, Beleza, Fluidez.
    Obrigada, Juraci.
    P.S. Fico a me perguntar se devo enviar esse e-mail ou deixar p falar pessoalmente com a pessoa.
    Falarei com a pessoa, sim. Mas, tb enviarei p vc. Preciso ouvi-la. Muito e muito obrigada!!

    1. Maria Lucia, boa tarde!
      Uma alegria imensa te encontrar por aqui.
      Infelizmente a realidade para 99,99% das pessoas com menos de 60 anos, cujo número 60 é apenas um referencial cronológico, considera as pessoas com mais de 60 anos dependentes e doentes.
      Vamos seguir o nosso coração e razão e viver com a autonomia e liberdade que ainda temos. Relaxa.
      Te enviarei um e-mail.
      Um grande e carinhoso abraço.

  10. Bom dia!
    Enfim descobri o espaço de jugutier70. Sempre ficava de procurar e acabava ficando no “depois”. Pensava que era no WordPress e estranhava não aparecer o endereço. Penso que até já havia pesquisado por lá.
    Vou visitar seu site com mais vagar. A temática me interessa de perto. Tenho 70 anos (e por isso no “depois” eu me perco muitas vezes… rsrsrs…).
    Abraço e obrigada pelas visitas.
    Denise

      1. Bom dia, Juraci, fico realmente feliz por ter gostado! Peço apenas que somente comente e o cite através do link para direcionar a pessoa que quiser ler no espaço original. Isso me deixa mais confortável. Espero que entenda. É que de certa forma a vida acadêmica me marcou na questão de direito de autoria com relação a todos, ainda quando não se trata de grandes escritores. Não busco a glória literária porque não me reconheço escritora, apenas uma escrevinhadora. Tenho uma pequena lista de transmissão via WhatsApp. É o suficiente, porque foram pessoas que confirmaram desejar estar nela. Mas tenho apego pelo que sai de mim. Desculpe se meu jeito de ser lhe parecer estranho, dado que você pretende até me homenagear. Um grande abraço.

  11. A Prudência e a Paciência de um Instrumento Musical.- Olho dos meus lados e vejo que estou cercado. Tentam cercear à minha vontade de falar (não é os meus) e expressar com tranquilidade sem ver o tipo e a vontade de minhas conversas. Ora, pois, não tenho muito que divergir de pessoas ou semelhante, porquanto, á minha vida clama pela liberdade de conscientização do aprendizado de saber ou não saber. Tudo isso, representa o não sim ou não comentar. Não façamos rodeios por ter que falar, uma única pessoa que é o Pai Celestial, Ele nos ensina como explanar os nossos pensamentos e sentimentos. A escolha é uma transmissão de nosso corpo e mente, que nos ensina a separar o útil e o inútil. Olhando vejo dentro de um teatro gigantesco que o público esta a espera da orquestra que irá exibir seus variados musicais, que dará os sons, necessários para a apreciação do público, mas, antes, precisa estar presente para dar êxito aos expectadores do concerto reunidos e as necessidade do componente que não será possível sem os músicos e o maestro, com tudo com a presença de Deus ( que apontou o meu aprendizado de escrever). Velando a palavra natural, através da música – o VIOLINO-. Sabe , porque, claro que nem advinha, ele foi escolhido por ELE, por ser um instrumento, pequeno, que é de essencial a natureza. Tendo em vista que a madeira, para a sua confecção é escolhida entre as melhores e seu formato de pequena envergadura, ma, difícil de controlar, Precisa sem dúvida, ser dirigida pela mente humana com a introdução de Deus. 0 Violino é a pulsação de nossas palavras através do queixo, das mãos e dos dedos. Com a composição das partituras transformativas de seus sons. Não é de esquecer que é necessário afinar bem as suas cordas como “breu” e utilizar o arco com as cerdas, então, mostrar validade, junto ao público o seu som, pujante executado pelo seu mestre. Demonstrando a força de vontade dos dias de aprendizados para dar volatilidade, necessária para os deslizes das cordas e de seus componentes, mostrando o crescimento e o aprendizado da existência do ser humano, numa paz radiante de aprender a separar o joio do trigo. Não esquecendo de que requer muita luta e muita garra. Mostrou, finalmente, que saiu vencedor do dia que veio apresentar o espetáculo ( musical) programado para a apresentação. Luta, fé e esperança que sairá vencedor ou vencedora. Não importa o seu tempo empreendido, para a conquista. Basta a Paciência e a PRUDÊNCIA, que alcançará o que procura. Seja a saúde, o divertimento, novas ideias, um ideal ou uma CURA. Pois, seja um VIOLINO na não do PAI, que ELE demonstrará a perfeição de sua resposta. Ensinando a ter paciência e PRUDÊNCIA, que a cura chegará em tempo hábil. 0 que tenho a dizer é louvado seja o Eterno que transmite a luz do ensinamento, nos dias que vão passando. Bendito seja o Senhor, por ter colocado o VIOLINO em nosso caminho.

    a

    tr avé s

    v é e s do queixo das mãos e dos dedos. Com a composição das partituras transformativas de seus sons. Não é de esquecer que é

    necessário af in

    r

      1. Boa tarde -adm do Blog Viva a Velhice. Obrigado por ter aceito o pequeno texto, na pagina interagida em tempo de novo aceite (que fora desviado do local onde era para ser publicado). Mas, estou muito contente com a atitude dessa administradora que aceitou e colocou o meu conceito com a adm.. Em paz, por atendimento de um pedido que acharam de atender este ” Oitentão”, Grato e continue despertando animo em todos e que a pagina Viva a Velhice, continue com todo o vapor no ano de 2020, que este traga muita paz, prosperidade e novos leitores de continuação. Por último devo lembrar a vocês que é muito dificultoso para mim. Por ter apenas o Olho direito a enxergar e o Ouvido esquerdo para escutar. Mas é uma realidade da vida devemos continuar na labuta diária. Repetindo que ano de 2020, seja de paz, tranquilidade e próspero. Grato.

        1. Milton, fico muito feliz com tua presença no Viva a Velhice. Alegro-me por teu aguçado sentido de Ver e Ouvir mesmo com limitação. O que mais contribui com minha alegria é que tens um projeto de vida e o vives intensamente com a leveza da pintura e a poesia dos teus escritos. Conto contigo por aqui, por muito e muito tempo. Saúde!! Grande e carinhoso abraço.

  12. Meus agradecimentos pelo incentivo dados em contar com a minha presença. Isso quero dizer que valeu a pena em participar em a Viva a Velhice que é uma pagina de orgulho aos mais velhos, com respeito e cortesia para com todos e que é bastante satisfatório em a Viva a Velhice em que sentimos as oportunidades.

  13. Grato. Administradora.Estamos para abranger pequeno texto. Sobre comentário da vida.Baseando em obra de arte por mim produzidas.Estamos um pouco de repouso, a luta é dar continuidade. Tudo bem comigo. Vamos Viver a Velhice.

  14. Subir e descer as escadarias da vida

    Estavam em redor de uns e outros ocioso um homem, trocando ideias, veio em passagem deste o Senhor. Então, o Senhor avista entre os que estavam reunidos um dos homem e virando disse a ele: Vem após mim e este homem, então, saiu junto dos demais e foi até ao Senhor. 0 Senhor falou a este: anda comigo o homem seguiu-o foram andando, andando, sem trocar nenhuma palavra. Demorou um pouco de tempo, chegaram em frente a uma escadaria o Senhor, então, apontou ao homem dizendo: Iremos subir, mas, antes, porém, devo dizer que essa escadaria tem oitenta e dois (82) degraus, não conte deles.E,ainda, o Senhor disse ao homem, não reclame em subir, porque já sei de seus problemas com o seu corpo físico. Vamos, apenas, galgar os degraus. Ire mos ao topo da escadaria, pelo meio dela sem segurar em parte alguma. Vamos, subir e, começou a jornada de colocar os pés de degrau em degrau. Falou o Senhor ao homem não olhe para traz, devemos atingir o topo dos oitenta e dois ( 82 ) degraus. O homem com dificuldade para subir, olhou ao Senhor e continuo de degrau por degrau, meio estonteante pelo estado físico e pela idade foi tocando pé por pé ao lado do Senhor. Demorou e atingiu o topo da escadaria e chegando em cima, pararam, o Senhor, mandou olhar para baixo, viu a altura e o Senhor falou ao homem: conseguiu subir, esta é a vitória de sua vida, está salvo até aqui. Porem, tem outro resultado, iremos descer, mas sem encostar em coisa alguma, o homem já confiante por ter subido, logo, pensou como vou conseguir descer sem corrimão e pelo meio, respondeu consigo mesmo: como estou acompanhado do Senhor, não temerei em descer. Foi lentamente degrau por degrau, mas, sempre acompanhado do Senhor. Pensou e deu o primeiro passo por pisar em degrau por degrau, continuamente fora prosperando em sua jornada de descida, meio estonteante. Conseguindo o seu intento com o Senhor, sempre ao seu lado sem ajuda-lo.Quando chegou no meio, parou a olhar para baixo, falou consigo puxa como estou cansado. O Senhor disse ao homem, não podemos parar temos que seguir em frente. 0 homem pensou e animou e continuo com dificuldades, passos dos restantes dos degraus, dado a dificuldade do homem, este andou com mais alegria até que ao final, viu o último degrau,e, contentou, pois, iria pisar em terra firme e ficou alegre. O Senhor virou e falou: está muito contente pela conquista, faz muito bem, aí está a sua fé trouxe a salvação. E o Senhor despediu do homem e seguiu em frente e deixou-o. O homem, parou, debaixo e olhou para os degraus e para cima falou para si mesmo: não é atoa que a caminhada da jornada desta subida e descida é difícil, pois, bem, é o ensino da vida. É difícil, pois, bem a todos adivinharem à minha idade, são os degraus de minha vida atual e homem foi andando para junto aos seus em sua casa, todo contente por ter a companhia do Senhor e conseguiu o feito de subir os degraus e tendo fé sem desanimar na subida e descida. Salve o Senhor ele é nossos dias. Benditas a palavras da fé. Viva a Velhice!

  15. Olá, Juraci. Tenho 51 anos, tenho uma filha jovem. Sempre fui apreciadora das vovós e dos vovôs. Por conta de minha mãe (in memória) criei um grupo na rede social para expor sobre a Grande Arte do ENVELHECER. E hoje é como penso ( possa ser que amanhã tudo mude…)que possamos dar nuances diferente na trajetória do envelhecimento.

    1. Daysi, que alegria te ver por aqui.
      Já me inseri no Grupo criado por ti. Aprender a envelhecer é mais que uma alternativa: é o caminho e o dever de todos. Precisa começar na infãncia para que possamos eliminar preconceitos e outras atitudes semelhantes em relação a velhice.
      Abração carinhoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *